ptafarzh-TWnlentlfrdehihuiditjakomsplruessvthvi

JAPAN FLAGCHINA FLAG

Repúdio  aos Membros  da  Igreja  Católica ( Bispos  e padres )  , que  manifestam-se  a favor    e  em defesa de  Partidos Políticos  contrários  a realidade  atual .

Repúdio aos Membros da Igreja Católica (Bispos e padres) , que se manifestam a favor e em defesa de Partidos Políticos contrários a realidade atual.


“ Agindo dessa forma, tendenciosa, mostra-nos que estão obstantes da verdadeira representação do povo de Deus.”


Eu e minha mãe de 84 anos ficamos indignados com a atitude de alguns representantes da Igreja Católica nesses dias atrás.” Papa, Bispo ,madres, e padres da direita, da esquerda, do centro“ - não soa bem para os filhos de Deus. Somos famílias da Igreja Católica, de várias regiões do Brasil, em profunda comunhão com o Papa Francisco e seu magistério e em comunhão plena desacordo com os bispos que defendem a“ Partidos desonestos“ - a igreja não deve ter Partido, principalmente mediante a escravidão que se planta no mundo, é só observar o atraso da“ Venezuela “, o“ caos “implantado por seus governantes no mundo, a  opressão, apoiá-los seria como implantar novamente a inquisição no planeta e a escravidão do povo, que foge totalmente do exercício de sua missão evangelizadora, que se coloca na defesa dos pequeninos, da justiça e da paz. Escrevemos esta Carta em nome de milhões de católicos no Brasil e do mundo, ao Povo de Deus, interpelados pela gravidade do momento em que vivemos, sensíveis ao Evangelho e à Doutrina Social da Igreja, como um serviço a todos os que desejam ver superada esta fase de tantas incertezas e tanto sofrimento do povo, não querendo voltar nas falsas imagens, falsas promessas que exerceram muitos ditos heróis, salvadores da pátria, escondidos por trás de crimes que praticaram e praticam no Brasil, a Venezuela, Cuba, China, bem como outros ,onde a discriminação, a escravidão de seu povo, impera sob a luz do poder, a luxúria de uma elite, a falta de liberdade, portanto, não pode ser exemplo digno para o mundo. “ Não entendo como a igreja se ceifou durante anos perante essas coisas...”
Evangelizar é a missão própria da Igreja, se não seguida com seus preceitos fogem totalmente da herança de Jesus. Ela tem consciência de que “evangelizar é tornar o Reino de Deus presente no mundo e não colocar o povo a mercê de bandidos e corruptos que exploram o sistema dentro da Igreja de Deus” . Temos clareza de que “a proposta do Evangelho não consiste só numa relação pessoal com Deus. A nossa reposta de amor não deveria ser entendida como uma mera soma de pequenos gestos pessoais a favor de alguns indivíduos necessitados […], uma série de ações destinadas apenas a tranquilizar a própria consciência. A proposta é o Reino de Deus, é fortalecer seu povo com justiça, ensinamentos evangelizadores, amor, harmonia, fé, o que pode trazer de benefício“ proteger políticos e autoridades do mal“ para a igreja, ao defende-los como se fosse cidadão de bem — fere o propósito Divino, e também muitos deles, as notícias da terra demostram suas condenações pela Justiça, por outro lado, não demostram, que possa ser esses elementos dignos a ocupar o merecimento de defesa da Igreja Católica, aliás, uns cidadãos que trouxeram mais pobreza a seu povo, e ao invés de ajuda-los, usurpou os cofres Públicos, com a desgraça da pobreza.

Então, é daí, que poderá nascer a compreensão de que o Reino de Deus é dom, compromisso e meta tem que ser por pessoas do bem. Não estou aqui para discriminá-los, no entanto, não merecem apoio, alguém que explorou e explora a inocência de seu povo. Estou envergonhado com a Igreja Católica, por estar fugindo de seus caminhos espirituais, dos preceitos das escrituras sagradas, para defender“ corruptos ,assassinos e exploradores ”.
É neste horizonte que nos posicionamos frente à realidade atual do Brasil. Não tenho interesse político-partidário, econômico, ideológico ou de qualquer outra natureza. Nosso único interesse é o Reino de Deus, presente em nossa história, na medida em que avançamos na construção de uma sociedade estruturalmente justa, fraterna e solidária, como uma civilização do amor. Digo, justa e não fantasiada por membros sem compromisso, e sem escrúpulo. Que vivem do achismo e de um corporativismo e combinados entre si com as coisas erradas !
O Brasil atravessa um dos períodos mais difíceis de sua história, comparado a uma “tempestade perfeita” que, dolorosamente, precisa ser atravessada. A causa dessa tempestade é a combinação de uma crise de saúde sem precedentes, com um avassalador colapso da economia e com a tensão que se abate sobre os fundamentos da República, provocada em grande medida pelos irresponsáveis dirigentes de mais de 40 anos atrás, pessoas sem compromisso com o povo, que em uma grande quadrilha assaltaram os cofres Públicos, não são e nunca foram católicos, e outros, e muitos deles que se alimentam da perseguição, com algo planejado, no sentido de deixar o povo brasileiro em situação difícil, e desejam que essa desgraça de anos sobre caía nas mãos de uma pessoa que está a pouco tempo no Governo, setores da sociedade, resultando numa profunda crise política e de governança criada totalmente por opositores, e não por ele. A  Igreja finge de cega, se ceifa perante todos, esses desmandos, nunca se manifestou a favor do povo no passado, quando quadrilhas assaltavam os cofres — a Instituição religiosa mais poderosa do mundo, se calou durante 40 anos, nada falou, ou ajudou seus fiéis seguidores — por isso, que recentemente, vem perdendo sua credibilidade, por apenas, implantar omissão e parte de seus membros que deveriam dar respeito espiritual, jogaram-se em um grande lamaçal, politizando-se e visando interesses singulares, na defesa de alguns criminosos e pessoas do mal“ .
Este cenário de perigosos impasses, que colocam nosso País à prova, exige de suas instituições, líderes e organizações civis muito mais diálogo do que discursos ideológicos fechados ou retóricas oportunistas. Como está acontecendo com a igreja. Somos convocados a apresentar propostas e pactos objetivos, com vistas à superação dos grandes desafios, em favor da vida, principalmente dos segmentos mais vulneráveis e excluídos, nesta sociedade estruturalmente desigual, injusta e violenta.

Essa realidade não comporta indiferença.  É claro, de quem jogou o Brasil na lama, não foi o Presidente atual — e sim, organizações criminosas que se apossaram do Sistema Judicial e Político brasileiro a mais de 40 anos — nunca vi nenhum defensor do povo se manifestar — apenas uma minoria, dentre eles alguns padres, bispos ousados ,que acredito que foram perseguidos pelo Sistema.
Enquanto isso, corre pelos noticiários e bastidores que o Banco do Vaticano, detém valores exorbitantes de grupos que exploram seu povo, cito como exemplo, Venezuela, Brasil e Argentina (se há outros, desconheço)
É dever de quem se coloca na defesa da vida, não ficar tentando achar formas negativas para culpar alguém, ao invés disso, posicionar-se, A premissa é inegavelmente verdadeira?, em relação a esse cenário. Evidentemente é certo que as medidas tomadas pelas  pessoas que são contrários ao Presidente da República, não foram boas — ficamos cinco meses em (casa) presos, sem resolver nada, sem nenhuma melhora como citavam os Partidos, parte da Justiça comprometida com políticos do mal, o resultado, foi contrário as expectativas, aumentou-se mais os casos, como talvez, eles queriam, no sentido de causar o verdadeiro“ caos econômico e sanitário (da saúde), para então ,acharem um responsável, e nessa época de política, não poderíamos ter outro nome“ o Presidente da República“ - tudo combinado pela hipocrisia de alguns — que se acham donos do mundo, e assim, também — prendendo a população —, e soltaram os bandidos e criminosos. Essa é a Igreja que vocês representantes querem para o Brasil e para o Mundo? “ As escolhas políticas que nos trouxeram até aqui e a narrativa que propõe a complacência frente aos desmandos de parte das autoridades brasileiras ,e de alguns Políticos maldosos, não justificam a inércia e a omissão no combate às mazelas que se abateram sobre o povo brasileiro. Mazelas que se abatem também sobre a Casa Comum, ameaçada constantemente pela ação inescrupulosa de madeireiros, garimpeiros, mineradores, latifundiários e outros defensores de um desenvolvimento que despreza os direitos humanos e os da mãe terra. Por sinal, “os direitos humanos no Brasil”, funciona muito mal ou  não funciona, — nunca visitam famílias das vítimas — ou seja, “ninguém se preocupa com direitos humanos de vítimas de crimes” … . “Não podemos pretender ser saudáveis num mundo que está doente. As feridas causadas à nossa mãe terra sangra também a nós” e o Papa Francisco, deveria estar mais atento a isso, ao invés de falácias. O povo no mundo está afastando da igreja, por esses problemas peculiares e sérios.
Todos, pessoas e instituições, seremos julgados pelas ações ou omissões agora tão grave e desafiador, e por Deus mais ainda — existem muitos falsos heróis, falsos religiosos no mundo, que usam as instituições e o sistema para angariar seguidores, e, na prática de crimes. Assistimos, sistematicamente, a discursos anticientíficos, e científicos com compromisso longe da verdade, que tentam naturalizar ou normalizar o flagelo dos milhares de mortes pela COVID-19.  bem como aqueles que usam o vírus para enriquecer-se nos desvios, criando decretos sugestivos e com interpretações dúbias para esvaziar os cofres Públicos e aumentar quantidade de casos, tratando-o como fruto do acaso ou do castigo divino, o caos socioeconômico que se avizinha, com o desemprego e a carestia que são projetados para os próximos meses, e os conchavos políticos que visam à manutenção do poder a qualquer preço. É evidente que temos sentimentos pelas perdas de milhares de pessoas, estamos muito tristes por isso — o vírus não nada preparado e pegou muitos de surpresa — mas não podemos usar o vírus, para fins singulares ou de uma elite descontente, ou revoltada partidariamente — esquecendo-se de que todos somos seres humanos. Eu avisei a China, OMS (Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde e outros órgãos, muito tempo atrás, e nada fizeram para conter esse vírus — portanto, discursos e fabricar culpados, fica difícil? Esse discurso não se baseia nos princípios espirituais, éticos e morais, tampouco deveria ser combatido e confrontado com a Tradição e a Doutrina Social da Igreja, no seguimento, não é o que vemos atualmente, e a igreja querendo se juntar aos malfeitores do mundo — como líderes da Venezuela e outros, e julgando seus opositores, e muitos outros que pregam a desgraça do povo. Àquele que veio “para que todos tenham vida e a tenham em abundância”, se torna, falsa. Nesse compasso totalmente fictícia, pois, ninguém faz  nada verdadeiramente para os pobres.
Analisando o cenário político, sem paixões, percebemos notoriamente  a incapacidade e inabilidade desses que querem destruir o que foi construído em pouco tempo pelo Governo Federal do Brasil, inclusive, muitos reesposáveis da Igreja católica, que observou o povo sendo roubado, assaltado, por corrupção nos últimos 40 anos, e se calou!! Nada fez, e agora, mostra sua direção, em apenas dois anos de Governo do Brasil, querem prejudicar e criticar o atual Presidente — induzindo seus fiéis, ao erro — cujo encontra-se totalmente parado por tantos ataques, sem poder fazer nada de útil para o Brasil, mesmo assim, fez — observei recentemente, a entrega do Rio São Francisco, para o povo Nordestino, tão sofrido com as secas e falta d’água — coisa que nem um ex — Presidente nordestino fez, por outro lado, os caçadores do conservador, não deixam — o em paz, então, como enfrentar essas crises? As reformas trabalhista e previdenciária, tidas como para melhorarem a vida dos mais pobres, nos últimos quarenta anos mostraram-se como armadilhas que vem precarizando ainda mais a vida do povo. É verdade que o Brasil necessita de medidas e reformas sérias, mas não como as que foram feitas nos últimos anos, cujos investimentos fora locado para outros países, tirando trabalho dos brasileiros, resultados pioraram a vida dos pobres, desprotegeram vulneráveis, liberaram o uso de agrotóxicos antes proibidos, afrouxaram o controle de desmatamentos, trancando e tirando o direito de ir e vir da população de bem por isso, não favoreceram o bem comum e a paz social. Nunca vi a igreja se manifestar em repúdio, a quantidade de crimes hediondos que são praticados contra família honesta no Brasil e nem no mundo. ,aquietou-se, calou-se, omitiu-se — agora, a Igreja Católica surge do nada, como se fosse a salvadora da pátria. Ora, pura hipocrisia. Para seu conhecimento e de seus subordinados, no ano de 2019, morreu mais pessoas do que o ano de 2020 com o coronavírus — e crimes hediondos cresceram muito mais, aliás, foram muito mais mortes ainda — não vi nenhuma manifestação da Igreja Católica. Aliás, observei apenas o aumento da pedofilia, dos escândalos envolvendo membros da Santa igreja. É insustentável uma igreja que assistiu de camarote a grande ofensa lançada no Carnaval de São Paulo, Rio de Janeiro, deplorando Jesus Cristo como homossexual, e nada fez, parte dessas ofensas à religião, criado por esses membros que hoje, a igreja defende, que insiste no, que privilegia o monopólio de pequenos grupos poderosos em detrimento da grande maioria da população.
O decreto criado pelo Governo de São Paulo, ajudou a proliferar muito mais casos do Covid19, do que o próprio vírus! Vocês não perceberam isso? Não leram o texto desse decreto?
Se a igreja continuar partidária, defendendo membros da corrupção, da vergonha, falta de moral, dos bons costumes religiosos, milhões de fiéis tais como eu vou abandonar a religião Católica cujo sempre tivemos como exemplo e respeito, e não queremos omissão nos princípios da família e da verdadeira religião em Cristo. Eu sei que milhões no Brasil, vão seguir o mesmo caminho, pois tenho a honra de ser conservador, lutando para o bem da coletividade e da verdadeira espiritualidade.
Sou apolítico, mas cito os nomes dessas pessoas, pois, é notório a condenação dos mesmos pela Justiça e não por mim. No entanto, como defendo os bons princípios morais e religiosos, não posso aceitar essa tendência da Igreja Católica. Todos são filhos de Deus, no entanto, alguns usam Deus, para a exploração dos humildes e dos leigos.
Não acho ético, moral, nem abençoado, a igreja católica se unir aos lobos e raposas para arrebanhar e alimentar-se das despreparadas ovelhas de Deus.
O Senhor vos abençoe e vos guarde. Ele vos mostre a sua face e se compadeça de vós.


Professor Jucelino Nóbrega da Luz