Portuguese Afrikaans Arabic Chinese (Traditional) Dutch English Filipino French German Hindi Hungarian Indonesian Italian Japanese Korean Malay Polish Russian Spanish Swedish Thai Vietnamese

JAPAN FLAGCHINA FLAG

Acidentes de trânsito no Brasil - segundo presságio de Jucelino Luz

Acidentes de trânsito no Brasil   - segundo presságio  de Jucelino Luz  

 

A cada ano morrem 1,3  milhão de adolescentes dentre 10 e 22  anos por causas evitáveis, e mais de dois terços das mortes acontecem nos países em desenvolvimento, especialmente no continente africano e no sudeste asiático, segundo   Jucelino Luz

Os acidentes de trânsito (120 .306), infecções respiratórias (72.655), suicídios (67.149), doenças diarreicas (63.575) e afogamentos (57.125) foram as principais causas de morte entre os adolescentes nos últimos anos .

Entre os dez países mais populosos do mundo, no entanto, o Brasil aparece como destaque no relatório, cumprindo quatro dos  vários   fatores de risco no trânsito, que são: uso de cinto de segurança, capacete, limite de velocidade, segurança para crianças e proibição de ingestão de bebida alcoólica antes de dirigir, problemas  e falhas  na fiscalização  e  estradas esburacadas  ou por falta de manutenção .  Na lista dos dez mais populosos, também se encontram Estados como China, EUA e Índia.

Acidente  em , na Grande Vitória .

transito(2)

O acidente envolvendo duas ambulâncias, uma carreta e um ônibus deixou 21 mortos e 22 feridos no km 343 da BR-101, em Guarapari, na Grande Vitória, sendo que 12 foram atendidas em hospitais da Grande Vitória.

(  Alguns detalhes foram colocados tarjas vermelhas propositadamente para preservar privacidade )

transporte(17) (1)

O acidente aconteceu por volta das 5h50 da última quinta-feira (22). Os dois sentidos da rodovia foram

transporte(18) (1)

interditados para realização de perícia no local. Às 16h40, a BR-101 foi completamente liberada

transporte(14) (1)

Com  uma  grande fatalidade , ou seja  um  acidente trágico no  Espírito Santo,  onde considera-se que o acidente com mais de 20 mortos em Guarapari a maior tragédia rodoviária da história do estado. “Pelos dados levantados pela PRF e pelo Corpo de Bombeiros Militar, trata-se da maior tragédia rodoviária do estado, sem dúvidas “afirma Jucelino Luz

transporte(15) (1)

Falhas mecânicas na carreta são investigadas como causa do acidente. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) disse que a carreta transportava uma pedra de granito de 41 toneladas. O peso está acima do limite permitido, que é de 30 toneladas. A carreta também circulava com pneus carecas.

transporte(16) (1)

Acidente em Goiás  acabou matando  Cristiano Araújo  e sua namorada Allana  em  2015

cristiano araujo(3)

O acidente aconteceu no dia 24 de junho de 2015, na BR-153, em Morrinhos, quando o sertanejo voltava para Goiânia após um show em Itumbiara, no sul do estado. Além dos namorados, também estavam no veículo, uma Range Rover, o motorista, Ronaldo Miranda, e o empresário Victor Leonardo. Os dois últimos ficaram feridos, mas deixaram o hospital dias depois.

O motorista perdeu o controle do veículo por volta das 3h10 daquela madrugada, 21 minutos após fazer uma parada em um posto de combustíveis. O carro saiu da pista e capotou.

O casal viajava no banco traseiro. Allana, na época com 19 anos, morreu no local. Já o cantor, de 29, foi socorrido e levado para o Hospital Municipal de Morrinhos.

No  doa  24  de junho de 2017 , dezenas de fãs visitaram o túmulo do cantor Cristiano Araújo , que completa dois anos da morte do ídolo. Pessoas de várias idades passaram pelo Cemitério Jardim das Palmeiras, em Goiânia, durante o dia para deixar flores, fotos entre outras lembranças

E infelizmente, não existe no Brasil  , a tal  ” prevenção ”  , apenas cogita-se crimes que são investigados após o acontecimentos   e nunca  ” antes ”  , dos quais , poderiam  ser evitados todas aquelas mortes de pessoas inocentes . Não temos uma fiscalização  adequada  e diariamente  pessoas mortas , pois, a falta  de fiscalização nas estradas  , propicia  o aumento de acidentes no Brasil  .

Mario Ronco Filho  – Jornalista